sábado, 21 de janeiro de 2017

Life + 1 Day

"Abad va yek rooz", de Saeed Roustayi (2016) Pungente e vigoroso drama iraniano, vencedor de vários prêmios internacionais. Impressionado que esse é o filme de estreia do cineasta e roteirista Saeed Roustayi, de apenas 26 anos. O roteiro, os diálogos, a direção de atores, a marcação de cena, tudo muito bem articulado para um profissional com tão pouca experiência em cinema. O seu filme é de gente grande, no mesmo nível dos grandes Mestres do cinema iraniano. "Life + 1 day" faz parte da nova leva de filmes iranianos que discutem o papel da mulher dentro da sociedade machista. Em Teerã, acompanhamos a vida de 8 integrantes de uma família pobre: 4 irmãs, a mãe doente, o filho viciado em drogas, o filho mais velho que é dono de uma pequena mercearia e o irmão mais novo. Morteza ( Peyman Moaadi, o protagonista da obra-prima " A separação"), é o irmão mais velho, que amaldiçoa o seu irmão viciado, acusando-o de queimar o ponto de sua loja, fazendo dela um local de venda de drogas. Morteza acaba "vendendo" a sua irmã mais nova, Somayeh, para poder bancar a compra de uma loja em um ponto melhor. Somayeh vai se casar com um afegão rico, que nem mesmo ela conhece. Esse casamento acaba trazendo uma calorosa discussão dentro da familia. Enquanto alguns acham que ela deve ir, outros, incluindo o irmão viciado, acham que ela deve ter dignidade e continuar morando com a família. O filme é repleto de cenas antológicas de atuação. No entanto, o excesso de dramaticidade pode incomodar aos ouvidos mais sensíveis: é gritaria do inicio ao fim do filme, além disso, toda hora alguém bate na porta de ferro na casa. É um filme que angustia, tem cenas muito fortes, e traz uma realidade nua a crua de iranianos pobres que moram na grande cidade. A cena de Mohsen, o irmão viciado, sendo preso, sob o ponto de vista de seu irmão mais novo, é bastante comovente e cruel. Outra cena tensa é o da família escondendo as drogas de casa para que a policia não encontre. Definitivamente, Saeed Roustayi. é um Diretor que precisa ser acompanhado a partir de agora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário