segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Desafiando a arte

"The family Fang", de Jason Bateman (2015) Baseado em beste seller de David Lindsay-Abaire, "Caninos em família". Nicole Kidman adquiriu os direitos da obra, contratou o roteirista que trabalhou com ela em "Reencontrando a felicidade" e chamou o ator Jason Bateman para protagonizar e dirigir o filme. Confesso que não sei se gostei do filme. Em primeiro lugar, ele é vendido como uma comédia, o que é um erro. Ele estea mais para drama, e um drama pesado, nas entrelinhas. O filme tem como tema um casal de pais nos anos 80 e 90, que se utilizam da "Arte" para provocar as pessoas. Caleb (Christopher Walken, na fase mais atual) e Camille formam um casal de artistas performáticos, que promovem "pegadinhas artísticas" na rua se utilizando de seus filhos adolescentes, humilhando-os. Já adultos, os filhos se libertaram de seus pais e seguiram carreira: Anne ( Nicole Kidman) é uma atriz de sucesso, mas que começou a beber e está botando a carreira em risco. Seu irmão Baxter (Jason Bateman) é um escritor fracassado, e vive de freelas. Um dia, os irmãos resolvem visitar os pais na cidade deles, e descobrem que os pais continuam aprontando as pegadinhas e que ainda querem se aproveitar deles. Com um ritmo bastante arrastado e um tom amargurado demais, "Desafiando a arte" tem uma premissa até interessante: até quando a Arte pode interferir na vida pessoal do artista? No entanto, a história nos faz crer que os pais são mais loucos do que propriamente artistas. A escalação do elenco foi a mais óbvia possível: Christopher Walken e o tipo de Ator que qualquer um escalaria para esse tipo de papel. Jason Bateman até que dirige bem, suas cenas são bem marcadas e os atores estão em boa forma. Porém, o roteiro, como já disse, é muito inquietante e não é um filme fácil para grande público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário