quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

A festa de aniversário de Henry Gambler

"Henry Gambler's birthday party", de Stephen Cone (2016) Escrito e dirigido por Stephen Cone, "A festa de aniversário de Henry Glambler" venceu vários prêmios em festivais independentes americanos, entre ele, melhor filme em Chicago. O filme foca no dia de aniversário de 17 anos de Henry Gambler. Ele é filho de um Pastor, e toda a família é cristã fervorosa. Porém, Henry tem um grande conflito: não consegue assumir a sua homossexualidade. A sua mãe está infeliz no casamento, e sua irmã, que perdeu a virgindade a pouco tempo, está também mentalmente perturbada. OS amigos da igreja cristã de Henry chegam para o aniversário, entre eles Logan, o único gay da turma, que sofre bullying e rejeição de todos, inclusive de Henry. O filme é um interessante estudo de personagens. O filme não foca o seu foco apenas em Henry, e sim, em todos os presentes na festa: adultos e jovens. É um filme que fala sobre culpa e a mentira, e como a religião é usada para encobrir mentiras. Os adultos se excitam com as garotas que tomam banho de piscina. Os garotos transam escondido com as meninas. Um rapaz em tendências suicidas. Uma mulher extremamente religiosa se assusta com a permissividade de todos e diz que todos pagarão pelos seus atos. A grande habilidade do roteiro e do diretor Stephen Cone é lidar com dezenas de personagens. Mas esse também talvez seja o seu maior problema: pulverizar demais o drama, fazendo apenas pequenos flashes da vida de cada um. Os jovens atores são todos ótimos, e o filme tem aquele olhar melancólico sobre uma geração desnorteada e perdida em seu tempo.

Um comentário: