domingo, 9 de outubro de 2016

Redemoinho

"Redemoinho", de José Luis Villamarin (2016) Adaptação do livro "O Mundo Inimigo”, de Luiz Ruffato, mesmo autor de outro filme chamado "Estive em Lisboa e me lembrei de você", ambos rodados no Polo de Cinema em Cataguases. O filme é a estréia na Direção Do diretor da Globo José Luis Villamarin, consagrado por dirigir novelas e seriados, entre elas, "Avenida Brasil". Villamarin é famoso pela excelente Direção de Atores, e é justamente esse ponto, e o da fotografia, que o filme tem de mais memorável. Walter Carvalho aprimora ainda mais o seu olhar aguçado sobre a imagem que o rodeia. Muitas cenas são verdadeiras pinturas, como as da fábrica de algodão, a da beira da estrada de ferro e a da chuva. Simplesmente brilhante. Villamarin apostou em um cinema autoral para a sua estréia, e para isso, contou com o apoio de atores consagrados no cinema de autor: Irandhir Santos, Julio Andrade, Dira Paes e Cassia Kiss. Todos estão incríveis, trabalhando a questão do tempo e o conflito interno de cada um de seus personagens. Em Cataguases, mora Luzimar (Irandhir), operário de uma fábrica de algodão. Ele é casado com Tininha ( Dira). Um dia, Gildo (Julio Andrade) retorna à cidade, para visitar sua mãe ( Cassia Kiss), na noite de Natal. O reencontro dos dois amigos ir;a fazer florescer uma tragédia do passado. Com uma belíssima direção de imagens. o filme abraça o minimalismo e vai de encontro a um ritmo extremamente lento, compassado, onde poucas coisas acontecem. Todo o turbilhao emocional encontra-se no interior dos personagens. É um filme autoral, artístico e que vai encontrar no público cinéfilo os seus espectadores. O grande público será desafiado a assistir a uma obra que precisa ser saboreada lentamente, em seus pequenos detalhes. A quem se permitir tal acordo, encontrará uma obra adulta e que provavelmente, provocará mesas de discussão pelo sentimento que ele provoca ao fim da projeção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário