segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Michelle e Obama- O primeiro encontro

"Southside with you", de Richard Tanne (2016) Filme de estreia do roteirista e Diretor Richard Tanne, de apenas 31 anos, narra um dia na vida de Michelle Robinson e Barack Obama em um verão de 1989, em Chicago. Michele trabalha como advogada de um escritório famoso, e Obama é o seu estagiário, estudante de direito em Harvard. O filme começa com Michele se preparando para sair com Obama, que a convidou para ir a uma reunião em uma igreja frequentado pela comunidade negra, para discutirem a criação de um centro comunitário no bairro. Michelle deixa claro que não quer nenhum tipo de envolvimento amoroso, mas Obama insiste em proporcionar a ela um dia memorável. Ele a leva até uma exposição de um artista negro no Museu, depois vão a' reunião, bebem e terminam o dia assistindo ao filme de Spike Lee, " Faça a coisa certa". Instigada pela figura carismática de Obama e de seus ideias humanitários, Michelle se sente balançada, mesmo temendo que o pessoal do seu trabalho a critique por conta do envolvimento com um estagiário. O filme, como já comentado em qualquer crítica sobre o filme, segue a linha dos filmes de Richard Linklater: a trilogia " Antes do amanhecer". A estrutura é a mesma: duas pessoas que vai se conhecendo durante o período de um dia, e conversam sobre vários assuntos. Política, feminismo, segregação racial, questões familiares mal resolvidas e assédio, todos esses temas são elaborados com elegância no filme. O trabalho da dupla de atores, desconhecidos do grande público, é muito bom. Tika Sumpter e Parker Sawyers estão ótimos e são muito carismáticos. Eles carregam o filme todo nas costas. Para o espectador que for ver o filme esperando um enlace romântico pode não gostar tanto assim, pois é um filme verborrágico. Fala-se bastante no filme. Aos apaixonados pelo casal, vale assistir, pois é impossível não se afeiçoar a uma história que busca no idealismo de duas pessoas tão diferentes e que acabaram se conectando por conta da luta por um mundo melhor. A direção de Tanne é elegante e respeita bastante as personagens retratadas. Vamos combinar que não deve ser fácil fazer um filme sobre o presidente do país mais poderoso do mundo e não cair no endeusamento da sua personalidade. Tanne arriscou e fez um belo trabalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário