sábado, 9 de janeiro de 2016

Wasp

"Wasp", de Philippe Audi Dor (2015) Filme de estréia do cineasta suiço radicado na Inglaterra Philippe Audi Dor, foi todo rodado em Provence, na França. Também roteirista, Philippe constrói um drama baseado na questão da tensão sexual. Olivier e James formam um casal gay. Ricos e jovens, eles passam o feriado na casa do pai de Olivier. Caroline, amiga de James, discute com o namorado e pede para passar os dias com o casal. Juntos, os três se divertem. Ma so tempo passa, e Olivier começa a sentir uma atração por Caroline, que retribui. James passa a desconfiar da traição de Olivier e vai se tornando cada vez mais sórdido. Interessante como esse texto me lembrou bastante a peça teatral 'Cock- briga de galo", de Mike Bartlett. Os personagens agem por arrogância. São fúteis. Os três atores estão corretos, e a belíssima locação seduz o espectador. A trilha sonora traz o clássico de Françoise Hardy, "Tous les garcons et les filles", o que dá um ar vintage que Xavier Dolan adora. Acredito até que "Amores imaginários" tenha sido uma referência. De baixo orçamento, o filme consiste em 3 atores e uma locação. O diretor tinha 26 anos na época do longa, que recebeu vários prêmios em Festivais, incluindo melhor atriz e filme no Out Festival 2015. O filme é bastante verborrágico, mais apropriado para uma peça de teatro. O melhor é a sua duração, 73 minutos, evitando de encher o saco do espectador. Nota: 6

Nenhum comentário:

Postar um comentário