sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

The program

"The program", de Stephen Frears (2015) Cinebiografia do ciclista americano Lance Armstrong, famoso pelo caso comprovado de doping que rendeu a devolução dos 7 prêmios que ele havia ganho de 99 a 2005 no Tour de France. O filme acompanha a trajetória de Armstrong desde 93, quando ele descobre ser portador de um câncer nos testículos e no cérebro que quase lhe custaram a vida. Por conta disso, ele se dedicou a lutar contra a doença e a criar uma Fundação que cuidasse de crianças portadoras da doença. A luta pela doença provocou em Lamce uma vontade de viver, e por conta disso, ele se dedicou ainda mais ao esporte. O filme apresenta a versão de que o médico Ferrari foi quem introduziu o Epo ( substância ilícita) para Lamce, e que a partir daí ele tomou em todas as competições. É um filme que trata sobre um personagem polêmico e ao mesmo tempo apaixonante. Lamce foi amado por milhões de fãs, e após a descoberta do doping, foi execrado pela mídia e por todos. Paralela à sua história, o filme apresenta a luta do jornalista David Walsh para provar o doping em Lamce. Stephen Frears é um dos cineastas mais famosos e premiados na Inglaterra, tendo dirigido clássicos como "Os imorais", "Ligações perigosas", "Minha adorável lavanderia" entre outros. Aqui, no entanto, Frears faz um filme apenas correto. Com um personagem tão rico, é incrível que o filme não seja emocionante nem suscite paixão. O ponto alto acaba sendo o excelente trabalho de Ben Foster no papel principal. Li em uma matéria que para dar mais veracidade à interpretação, Foster fez o programa de doping de Lamce. Guilhaume Canet, no papel de Ferrari, tem uma performance caricata, por conta de seu sotaque. O filme tem boas cenas de competição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário