terça-feira, 19 de janeiro de 2016

O bom dinossauro

"The good dinosaur", de Peter Sohn (2015) A Pixar e a Disney são quase sempre garantia de filmes que fazem a alegria de adultos e crianças. Porém, "O bom dinossauro", pelas várias matérias que li, parece ser o maior desastre de todas as produções já produzidas pela parceria. As críticas foram massacrantes, e a bilheteria foi aquém do esperado. Talvez a resposta para tamanho fracasso seja que o desenho é muito violento e zero humor para as crianças. Não existe os costumeiros personagens engraçados. Toda a trajetória do dinossauro Arlo é extremamente dramática. Ele perde seu pai em uma tragédia, e presencia dinossauros cruéis devorando outros bichos. Aliás, essa cena de um pterodáctilo devorando um bichinho é realmente inesperado e assustador. Fico imaginando as crianças pequenas e seus pais desesperados com tamanha crueldade. Eu nunca vi cena parecida em desenho infantil. Sinal dos novos tempos? A história é singela: um casal de dinossauros dá a luz 3 filhos.O terceiro a nascer é Arlo: tímido, amedrontado. O pai quer descobrir o paradeiro do animal que anda comendo a reserva da plantação da família. Arlo, secretamente, descobre que é uma criança humana quem está comendo. Arlo protege o menino, mas o pai dele pede para que ele vá atrás do menino para capturá-lo. No caminho, ensinando Arlo a não ter medo de nada, o pai acaba morrendo em uma enchente. O tempo passa. Arlo revê o menino e resolve matá-lo, culpando-o pela morte do pai. Porém, Arlo cai no rio e acaba se perdendo de casa. O menino ajuda Arlo nessa sua peregrinação e ambos acabam ficando amigos, enfrentando os perigos da floresta. Na verdade, a história parte da premissa de que o mundo pré-histórico não acabou e que os dinossauros dominaram o mundo, e os humanos, tornaram-se animais. Não achei o filme ruim. Mas não é o desenho que estamos acostumados a ver. É dramático, cruel, frio, e a emoção vem do amadurecimento de Arlo, que precisa enfrentar o seu medo da pior forma possível. A técnica da animação é incrível, e a ambientação parece ser real. Ponto pra técnica , e quanto ao filme em si, é uma pena que não tenha feito sucesso. Nota: 7

Um comentário:

  1. A cena do pterodáctilo comendo o bichinho me deu um trauma, que cena terrível pra um filme infantil pow, eu imaginei que ele ia tentar comer mas não que ia aparecer descendo na garganta, que agonizando, ou que alguém ia salvar o pobrezinho ÇÇ... não precisavam apelar!!!

    ResponderExcluir