domingo, 3 de janeiro de 2016

À espera de turistas

"Am Ende kommen Touristen", de Robert Thalheim (2007) Bom drama alemão que procura exorcizar o fantasma da culpa do povo alemão sobre o genocídio em Auschwitz, através do olhar da nova geração de alemães. Nos dias atuais, Sven, um jovem alemão de 19 anos, precisa decidir se vai se alistar no exército ou se faz trabalho voluntário. Optando pela segunda opção, ele é enviado como assistente social para o Museu de Auschwitz. Entre várias missões, a principal de Sven é tomar conta do sobrevivente polonês Krzeminski, um idoso mau humorado que restaura malas dos mortos no Holocausto e faz palestras para jovens alemães que visitam o Museu. No entanto, Sven é maltratado pelos poloneses, e ao mesmo tempo, vai descobrindo mais sobre a culpa dos alemães em relação aos campos de concentração. O roteiro complexo é tratado com dignidade, e evita a todo o custo caminhar para o melodrama. A relação entre Sven e Krzeminski é conduzida de forma fria, sem estereótipos, o que promove ao filme um tom mais cruel das relações entre 2 povos ond euma hora um foi prisioneiro ( Krzeminski quando encarcerado em Auschwitz) e Sven, agora "prisioneiro" dos caprichos do Sr Krzeminski. Ótimos atores, boa direção e melhor, a gente conhece os ambientes do Museu de Auschwtiz e arredores. A imagem das malas dos judeus mortos no campo, alojados atrás de uma vitrine como se fossem expostos para venda, é muito forte. O filme foi exibido em Cannes dentro da Mostra "Un certain regard". Nota: 7

Nenhum comentário:

Postar um comentário