quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Um gato de rua chamado Bob

"A street cat named Bob", de Roger Spottiswoode (2016) Filme baseado na série de livros best-sellers do gato Bob e seu dono e amigo James Bowen. Interessante ver a mudança de trajetória do cineasta Roger Spottiswoode, que nos anos 80 e 90 dirigiu blockbusters de ação com James Bond, Schwarzenegger, Mel Gibson, entre outros. O filme se baseia na história de James Bowen: expulso de sua casa pelo pai, James vai morar nas ruas de Londres. Para poder sobreviver, ele canta com o seu violão nas ruas. No entanto, o dinheiro que ele ganha, ele gasta com Heroina. James faz um tratamento acompanhado por uma psicóloga, Val. Sabendo das dificuldades de James, Val consegue um apoio de um apartamento na periferia para quem está no programa de abstinência química. Ao se mudar para o apartamento, James encontra um gato ruivo que invade o local. Logo, ambos se afeiçoam. A vizinha Betty se torna sua amiga, e ela dá o nome pro gato de Bob. James leva Bob para as suas cantorias na rua, e acaba fazendo sucesso com os passantes, até que um dia uma redatora de uma editora de livros lhe faz um convite para escrever um livro. O mais curioso no filme, é que o gato usado para a filmagem é o próprio Bob. Grande e bonito, é impossível para quem gosta de animais não ficar apaixonado pelo bichano. Tranquilo, exuberante, dono de si, ele tem um carisma gigantesco que conquista a todos. Outro ponto forte do filme é o excelente trabalho de todo o elenco, desde a performance de Luke Treadaway, no papel de James, dando vida a um papel extremamente dificil que é o de um viciado em heroína e ao mesmo tempo de bom coração. Tem também Ruta Gedmintas no ótimo papel de Betty, e Joanne Froggatt no papel da psicologa Val. O elenco de apoio também consta com aqueles ótimos atores ingleses que estamos acostumados em ver nos filmes. O filme é vendido como comédia dramática, mas ele é bem puxado para o drama. Como o tema do vicio de drogas é bastante forte no filme, inclusive com cenas de uso, o filme provavelmente deve ter ganho um certificado de censura alto, o que inviabilizou que ele fosse visto por crianças, o que é uma pena. Não é um filme colorido, apesar do animal, e sim, ele faz uso de cores escuras para dar um tom sombrio e dark na pesada historia de James. Que bom que no final tudo dá certo na vida dele, mas até lá fica uma aflição enorme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário