sábado, 4 de fevereiro de 2017

Cloro

"Cloro", de Lamberto Sanfelice (2015) Filme de estréia do italiano Lamberto Sanfelice, "Cloro" competiu em Sundance e Berlin (Mostra Geração) em 2015. Jenny é uma jovem de 17 anos. Ela treina pesado no nado sincronizado, na esperança de poder participar de um campeonato. Mas a vida de Jenny dá uma guinada de 180 graus: sua mãe morre, seu pai fica desempregado e ela é obrigada a abandonar toda a sua vida em Ostia (próximo de Roma) e seguir até a cidade de Abruzzi, nas geladas montanhas. Lá , ela, seu irmão mais novo e seu pai irão morar com o irmão dele em um chalé. Jenny tenta retomar a sua vida, trabalhando como camareira de um hotel. Mas o sonho de voltar a treinar não morreu. Drama onde os pontos fortes ficam por conta da fotografia e do belo trabalho da jovem atriz Sara Serraiocco, no difícil papel da adolescente em conflito com os sonhos lhe vão lhe escapando pelas mãos. Os temas abordados são interessantes, mas o filme não apresenta solução: a depressão do pai, e a insegurança de Jenny, que se ve perdida em um mundo que subitamente, se rompeu para ela. O filme em si tem uma narrativa bastante lenta e uma mão pesada do Diretor Lamberto Sanfelice. Ele trata o filme com bastante frieza e distanciamento, a emoção não existe, tudo e muito apático. dificilmente esse filme entrará em circuito comercial, e produção para ser exibida em Festival ou canais streaming.

Nenhum comentário:

Postar um comentário