sábado, 28 de março de 2015

Xenia

"Xenia", de Panos H. Koutas (2014) Um filme grego que narra a epopéia de dois irmãos que, após a morte da mãe, vão em busca de seu pai que os abandonou quando crianças, cruzando toda a Grécia e esbarrando com todo tipo de artistas e pessoas comuns. Não, essa não é a sinopse de "Paisagem na neblina", obra-prima de Theo Angelopoulos. "Xenia", que em grego é um termo usado para dizer boas-vindas a um estrangeiro, também é o nome de um hotel abandonado onde os irmãos se refugiam. "Xenia" é um grito de socorro de toda uma geração de jovens que sucumbe ao desemprego na Grécia. Dany e Ody são dois adolescentes. Dany , 15 anos, é gay é faz michê. Ody trabalha em uma loja tipo "Subway". Dany vem de Creta em busca de Ody para que, juntos, eles encontrem o pai que os abandonou. A mãe era albanesa, os filhos também são. Por ser grego, o pai pode dar cidadania para eles, evitando de serem deportados. O filme é um drama com momentos de musical gay. E ao mesmo tempo, homenageia vários outros filmes, entre eles, 'Donnie Darko". Isso porquê Dany além de tudo, tem transtorno emocional. Ele fantasia situações, e uma delas, é que seu coelho de pelúcia cria vida e se transforma em um gigante. Os dois irmãos são apaixonados pelas músicas da cantora italiana Patty Pravo, que era a musa inspiradora da falecida mãe, uma cantora de cabarés vagabundos. Ody canta bem e Dany insiste para que ele se inscreva em "Greek star", uma espécie de "American idol". O filme fala de tanta coisa, e por isso, acabou ficando tão longo: 134 longos minutos. Ele fala de xenofobia ( gregos odiando a invasão de albaneses, turcos, etc), homofobia, musical, abandono dos pais, imigração, desemprego. Com certeza, tivesse meia hora a menos, seria um filme muito mais envolvente do que já é. O filme foi exibido com sucesso na Mostra 'Un certain regard" em Cannes 2014. O grande acerto do filme é a escalação de 2 jovens atores , descobertos pela produção do filme. Kostas Nikouli ( Dany) e Nikos Gelia (Ody) são excelentes. Densos, entregues aos personagens, cativam o espectador. Esse filme grego foge da tradição dos filmes gregos que têm feito sucesso em festivais mundo afora, com excesso de violência e crueza narrativa. filmes como "Dentes caninos", "Alpes", "Miss violence" e "O garoto que comia alpiste" chocaram o mundo. "Xenia"quer fazer o oposto: emocionar e sensibilizar através do melodrama. Nota: 7

Nenhum comentário:

Postar um comentário