sábado, 21 de março de 2015

Insubordinados

"Insubordinados", de Edu Felistoque (2014) Em 1999, o Cineasta americano Steven Sopderbergh dirigiu um trhiller intitulado "O estranho", com Terence Stamp no papel principal. O filme narra a história de um pai policial que sai em busca de sua filha desaparecida. Em flashback do mesmo filme, víamos imagens de Terence Stamp jovem, no filme "Poor cow", de Ken Loach, realizado em 67. Ou seja, Soderbergh mesclou cenas do filme com o mesmo ator mais jovem para narrar o seu passado. Corta para "Insubordinados". O filme, de 2014, tem uma premissa muito parecida com "O estranho". Edu Felistoque, o diretor, dirigiu em 2010 um seriado policial para o Canal Brasil e Warner chamado "Bipolar". No filme "Insubordinados", Edu pega várias cenas do seriado e costura com a história principal do longa protagonizado por Silvia Lourenço, também atriz do seriado. Aliás, todos os atores do seriado estão no filme!! Mas de que forma eles são apresentados ? No filme, Silvia interpreta Janete. Ela vive um cotidiano no hospital, a partir do momento que seu pai, ex-policial, entrou em coma. Nos momentos de tédio, ela passa a escrever uma história policial. E é aí que entram cenas do seriado. Nele, ela interpreta uma Detetive. O médico do filme é um colega policial, e o atendente de uma lanchonete do Hospital, é outro policial. A médica é a delegada chefe. E por aí vai. Todo em preto e branco, essa visível produção de baixo orçamento cria uma narrativa onde filme e seriado se misturam, brincado com a metalinguagem. Essa brincadeira até seria interessante, se para mim como espectador, isso não soasse tão forçado. Não consegui abstrair o seriado,e o tempo todo fiquei pensando que realizaram um longa com material já filmado. Eu sinceramente preferia ver um filme sobre a solidão de Janete, vagando pelos corredores infinitos do hospital, sem metalinguagem. Apenas ela, divagando em off sobre amor, solidão, vida e morte. Eu sairia muito mais feliz e satisfeito. De qualquer forma, Silvia Lourenço é uma excelente atriz que sempre merece ser vista. Aqui, ela reeditou, escreveu e concebeu tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário