quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Canção da volta

"Canção da volta", de Gustavo Rosa de Moura (2016) Uma mulher de classe média alta, casada com um homem bem sucedido e mãe de 2 filhos, entra em profunda depressão e tenta o suicídio. Não, não estamos falando da obra prima de John Cassavetes " Uma mulher sobe influência", com atuação arrebatadora de Gena Rowlands. Eduardo (Joao Miguel), apresentador de programa de tevê, é casado com Júlia (Marina Person). Após tentativa de suicídio, o marido a vigia constantemente. O filho adolescente esta cada vez mais irritado com a atitude egoísta da mãe. Curiosamente, o filme vai se encaminhando para uma trajetória diferente, onde o ciúme vai assolando Eduardo. O filme é filmado de uma forma claustrofóbica, para que o espectador consiga entender o profundo buraco negro existencial dia personagens. Bem atuado, porém os personagens são tão frios e distantes que eu não consegui me aproximar emocionalmente deles. A abrupta mudança do roteiro na metade final levou a história a um caminho totalmente diferente de sua primeira metade. Preferia que tivesse continuado a acompanhar a história de depressão de Júlia do que do que os ataques de ciúme de Eduardo, um personagem muito polêmico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário