segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Exôdo - Deuses e Reis

'Exodus- Gods and kings", de Ridley Scott (2014) Essa adaptação da história do profeta Moisés está sendo duramente criticada por vários críticos, historiadores e espectadores religiosos, justamente por mudar o contexto histórico das passagens descritas no Antigo Testamento. Não vou relatar aqui que mudanças são essas para não estragar a surpresa de quem ainda não viu. Mas visto pelo âmbito do cinema comercial, e mais, como filme dramático de ação, assim como era a versão de 1956 de Cecil B. de Mille com Charlton Heston, o filme funciona e bem. Obviamente que aqui o grande atrativo, além de Christian Bale no papel principal, são os eftiso especiais, acrescidos do efeito 3D. Confesso que eu esperava mais dos efeitos, e em vários momentos até os achei toscos. Inclusive na cena final, do fechamento do Mar Vermelho, fiquei com a impressão de que a versão de 56 era mais emocionante e crível. Outro lance muito doido foi colocar Deus em forma de uma criança. O menino até é bom Ator, mas parecia uma imagem de Deus querendo brincar de ser Deus. As 7 pragas do Egito ficaram com sabor de Filme B, meio trash. Inclusive a maquiagem. Mas me diverti, mesmo achando o filme longo. Christian Bale vale a aposta. Mais divertido é ver Sigourney Weaver praticamente fazendo figuração no filme. Amiga de Diretor tem essas vantagens, né? Ganhar uma fortuna filmando pouco. No final, Ridley dedica o filme ao irmão falecido, Tony Scott. Nota: 7

Um comentário:

  1. Múmia lembra do filme http://filmesonline.video/ Bons atores, eu ainda o tipo de filme que não assisti.

    ResponderExcluir