quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Acima das nuvens

"Clouds of Sils Maria", de Olivier Assayas (2014) O cineasta francês Olivier Assayas, após o seu épico "Carlos", sobre o terrorista Chacal, com mais de 5 horas de duração volta ao drama intimista sob perspectiva feminina. Entre seus filmes com protagonistas femininas que fizeram sucesso, estão "Clean"e "Irma Vep", ambos estrelados pela sua ex-esposa Maggie Cheung, Em "Acima das nuvens", que foi exibido na Competição Oficial de Cannes 2014, Olivier mostra o lado depressivo e solitário de uma grande estrela de cinema e teatro, Maria Enders ( Juliette Binoche). A grande estrela segue até as Montanhas de Sils Maria, nos Alpes suíços, aonde ela acompanhar uma homenagem ao dramaturgo e diretor Wilhelm Melchio, que foi seu grande apoiador em sua carreira. Chegando lá, sempre acompanhada de sua fiel assistente Valentina (Kristen Stewart) , ela descobre que Wilhelm Melchio se suicidou. Ela é convidada por um Diretor para voltar aos palcos na peça que a consagrou, "Maloja snake". Só que dessa vez , no papel de Helena, a mulher mais velha. No papel de Sigrid, o papel cabe a Jo-Ann Ellis (Chloë Grace Moretz), uma alusão a Lindsey Lohan e seus tantos escândalos. Incomodada, Maria se sente pressionada pela idade e pela fama da jovem atriz. No meio dessa carga emotiva que pesa em suas costas, Valentina pede demissão. Delicado e triste drama sobre a vaidade da classe artística, em especial, as Atrizes, que se sentem enfraquecidas pela chegada da idade e da concorrência com atrizes mais jovens, que chama a atenção da mídia. O filme também discute a fina e tensa relação entre patrão e empregado, no caso,a Atriz e sua Assistente pessoal, retratado de forma contundente nas belas atuações de Binoche e Stewart, esta última surpreendendo para que costumava criticar sua performance até então dita monocórdica. O filme aliás me lembrou bastante a obra -prima de Fassbinder, "As lágrimas amargas de Petra Von Kant". Completando o trio de atuações femininas, temos a jovem e talentosa Chloë Grace Moretz, aqui personificando o tipo de Ator que busca o estrelato a qualquer preço, sem saber lidar com o sucesso. A personagem de Maria Anders é um poço de tristeza e solidão, rodeada pela sombra da velhice e da morte e do iminente ostracismo. Conseguirá ela lutar contra tudo isso? Olivier Assayas filme tudo com muita elegância, classe, auxiliada por uma trilha sonora composta de música clássica, uma fotografia deslumbrante e locações inebriantes. A beleza está em sua volta e no seu interior, assim é a mensagem do filme. Nota: 7

Nenhum comentário:

Postar um comentário