segunda-feira, 6 de junho de 2016

A despedida

"A despedida", de Marcelo Galvão (2015) Escrito, Dirigido e produzido por Marcelo Galvão, mesmo Diretor de "Colegas" e "Belline e o demônio", "A despedida" é uma homenagem ao grande ator Nelson Xavier, que se entrega no papel do "Almirante", um homem de 90 anos debilitado pela saúde e pressentindo que a morte está próxima.. O filme todo se passa em um dia: O Almirante acorda, toma banho e resolve dizer ao seu filho que vai para a rua tomar café. Sabendo da deficiência física de seu pai, o filho tenta impedi-lo, em vão. Dá-se inicio à epopéia do Almirante por um dia onde ele começa a se despedir de todos: de antigo desafeto, do neto. Há espaço também para experimentar coisas novas: fumar maconha é uma delas. Até que o dia termina com o seu encontro com sua amante, a jovem "Morena", interpretada belamente por Juliana Paes, em atuação emocionante. O filme me lembrou de imediato, por conta do tema, de 2 filmes distintos: "30 anos essa noite", de Louis Malle, e "Antes de partir", com Jack Nicholson e Morgan Freeman. Em comum, o desejo de homens comuns de despedirem da vida, após fazerem um balanço do que realmente importa para eles. O ritmo do filme vai lento, como se o Almirante aproveitasse cada segundo de sua vida. O elenco de apoio, formado por atores paulistas, é ótimo. A fotografia traz um visual que alterna o moderno e o vintage. Porém, o filme não existiria senão fosse a performance irretocável de Nelson Xavier, talvez em sua atuação mais vibrante e brutal. A cena de Alirante com 3 jovens rappers é antológica. O filme é uma homenagem de Marcelo Galvão ao sue avô, e venceu inúmeros prêmios em vários Festivais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário