segunda-feira, 3 de julho de 2017

Os pobres diabos

"Os pobres diabos", de Rosemberg Cariry (2013) Aqui no Brasil, toda a vez que se fala em filme de circo, fala-se também metaforicamente na tragédia da cultura, no ocaso da Arte popular, no descaso da população perante o Artista. Foi assim em "O palhaço", foi em "Os saltimbancos trapalhões", e também em "Bye Bye Brasil". E para quem assistiu ao lindo filme infantil, "Na corda bamba", o recado continua valendo. O poeta e Cineasta cearense Rosemberg Cariry apostou em um filme mais comercial, porem não menos artístico, em meio a sua filmografia mais voltada para o filme de Arte. Ele escreveu a historia de uma trupe de circo mambembe que circula pelo sertão do Ceará, ate parar em Aracati. Ali, no meio de um descampado sem fim, eles fixam ponto. Na ausência do público, na fome que e instala e na vontade dos artistas de desistirem de sua profissão, acompanhamos a rotina de alguns desses profissionais do circo. Traição, frustração, sonhos e desilusões se misturam, em meio a uma fotografia deslumbrante de Petrus Cariry, que aproveita com precisão a beleza da locação, da luz natural e da Direção de arte extraordinária de Sergio Silveira. O elenco é bastante eclético: Chico Diaz, Silvia Buarque, Gero Camilo, Everaldo Pontes, Zezita Matos e um time de atores locais, dão vida a tipos divertidos e tristes ao mesmo tempo. "Os pobres diabos" é um filme simples, que não quer ser maior do que ele ´´. Em 2013, venceu o Premio de melhor Filme do publico no Festival de Brasilia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário