terça-feira, 18 de julho de 2017

Looping

"Looping", de Leonie Krippendorff (2016) Denso drama sobre a depressão feminina, que renderia um excelente espetáculo teatral. Escrito e dirigido pela alemã Leonie Krippendorff, acompanhamos 3 historias de 3 mulheres que passam pela depressão e se internam numa clinica psiquiátrica. Lá, elas se descobrem, se amam e se completam. Leslie tem 19 anos e é lésbica. Após uma frustração amorosa com sua amiga a quem ela julgava que a amava, Leslie enche a cara e acaba sendo estuprada por um motorista. Frenje é mãe, tem uma filha pequena e um marido atrapalhado. Ela dedica sua vida ao altruísmo, fazendo o bem para todos, e não consegue se amar a si própria. Ann, a mais velha, tem um quadro de depressão desde criança e tendências suicidas. O filme é belíssimo, com atuações poderosas das 3 atrizes e fotografia melancólica. Fico imaginando o estrago que Bergman não faria com esse material. Mas atenção: é um filme forte, que deixa o espectador com o coração apertado. Muito sofrimento, bem ao gosto dos europeus. Como peca teatral, será um presente para 3 atrizes de gerações diferentes. Para quem aprecia um filme adulto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário