sábado, 29 de julho de 2017

Marfa Girl

"Marfa girl", de Larry Clark (2002) Um dos mais polêmicos cineastas de todos os tempos, Larry Clark, que também é fotografo, faz do cinema a janela para o seu olhar extremamente pervertido sobre a juventude. Sexo, drogas e rock'n roll nunca vem em doses homeopáticas. Escandalizou o mundo todo quando lançou "Kids" e "Ken Park", repletos de sexo explicito envolvendo adolescentes e uso de drogas. O olhar sobre os jovens sempre foi desencantado, desesperador, um grito de socorro de uma geração perdida e alienada. Em "Marfa girl", nada muda. ambientado na cidade Texana, o filme acompanha vários personagens, todos jovens, e a sua rotina, que envolve skate, drogas, sexo livre, religião, migração. Nomeio desses jovens, existe um policial fetichista, que dá carona para mulheres e depois as estupra, e se utiliza da violência para poder se excitar. O filme tem a estética naturalista que celebrizou seus filmes: não atores que dão o texto como na vida rela, falas longas, muitas vezes sem muito interesse para o espectador. A nudez e cenas de sexo são constantes, mas dessa vez sem o teor explicito de seus outros filmes. Rodado em 2002, e vencedor do prêmio de melhor filme no Festival de Roma na época, o filme ainda teve uma continuação em 2007, com os mesmos personagens. Praticamente, um "A ultima sessão de cinema", de Peter Bogdanovich, que também fala sobre geração desencantada e teve uma continuação depois. Dos filmes de Clark, esse ´´o menos interessante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário