quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Pink moon

"Pink moon", de Sal Bardo (2015) Instigante fantasia futurista, ambientada em um futuro distópico aonde a sociedade é formada por casais homossexuais e onde os heteros são perseguidos e o aborto, proibido. Nesse contexto, Ben e Emily, adolescentes, precisam esconder da família e dos namorados a condição de heteros. Premiado e exibido em mais de 50 Festivais internacionais, o mais recente curta do festejado cineasta Sal Bardo, dos excelentes "Sam" e "Chaser", mais uma vez provoca e polemiza a homossexualidade e a sua aceitação pela sociedade. Só que agora, Sal produz um efeito bem controverso: tem quem não tenha curtido o fato dos gays no filme serem os vilões da história: são violentos, brutos e punem os heteros. Independente do ponto de vista de quem vê o filme, ele é bem dirigido e bem interpretado pelos jovens atores. Vale ser visto e com certeza, provocar discussão em rodinhas de amigos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário