quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

A floresta maldita

"The forest", de Jason Zada (2016) Filme de terror filmado no Japão, baseado na história real da Montanha Aokigahara. Essa montanha, localizada na base do Monte Fuji, é chamada de "Montanha do suicídio". Ali, idosos, doentes e desfavorecidos eram abandonados em época de fome para morrer. Na lenda japonesa, diz-se que fantasmas habitam a floresta, atormentando turistas que acabam se perdendo e morrem. Pessoas do mundo inteiro viajam até lá para se suicidar. Há um relatório que diz que pelo menos 3 pessoas se suicidam por semana na região. Em 2015, Gus Van Sant realizou o drama "The sea of trees", que concorreu em Cannes, falando do mesmo tema. Sara ( Natalie Dormer, a Margaery Tyrell de "Game of Thrones") tem uma irmã gêmea, Jessie. Na infância, Jessie presenciou o suicídio dos pais, e desde então, tem sido uma mulher atormentada. Sara recebe um telefonema da polícia japonesa dizendo que Jessie foi vista entrando na floresta de Aokigahara e sumiu a dias. Sara pressente que ela está viva e segue até Tokyo para ir em seu paradeiro. Ela entra na floresta com um repórter e com um guia japonês. Mas fantasmas do fantasma surgem para atormentá-la. O argumento sobre a floresta é interessante, mas infelizmente o filme não tem um roteiro que sustente o interesse do espectador as reviravoltas da trama são forçadas, e o desfecho é totalmente atropelado e non sense.A contrução dos personagens também é bobo, provocando uma sensação de que não se pode confiar em ninguém, mas como os personagens não são bem construídos, a gente acaba nem torcendo por ninguém, por total falta de carisma dos personagens. Natalie Dormer faz o que pode, mas o filme não é o veículo que ela poderia esperar para lança-la em grande estilo no Cinema. Suspense baseado em sons estridentes e aqueles fantasmas que surgem do nada. Para quem leva susto à toa, pode até curtir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário