terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

O garoto

"O garoto", de Craig William Macneill (2015) Em 2012, o diretor Craig William Macneill dirigiu um curta, "Henley", selecionado para o Festival de Sundance, baseado em um conto do livro "Miss corpus". O curta fez sucesso, e acabou virando um longa-metragem de terror psicológico. John ( David Morse), é dono de um Motel de estrada. Falido e sem clientela, John mora sozinho com o seu filho de 9 anos, Ted ( Jared Breeze). Solitários, o pai vive de bebedeira, o filho vaga pela região. Um dia, um acidente provocado pelo menino faz com que o acidentado se hospede no Motel. A partir daí, estranhos acontecimentos passam a acontecer. Esse filme tinha tudo para virar um cult: tem ótima e aterrorizante trilha sonora, revisita o terror dos anos 80 ( se passa em 89), tem excelentes atores e uma fotografia deslumbrante. Aonde que pecou? Na duração do filme e no desfecho muito semelhante a "Carrie". TiveFaltou ritmo ao filme. Tivesse 20 minutos a menos, o filme se concentraria apenas na história, e não em momentos entediantes onde nada acontece, apenas para dar atmosfera. A idéia do Cineasta é que a história se torne uma trilogia, onde o rotagonista, Ted, tenha 9, 13 e 18 anos. Os filmes seguintes podem vir a ser mais instigantes. Aqui, digamos assim, fica um embrião do que pode ser a gênese do nascimento de um Serial Killer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário