segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Exposed

"Exposed", de Declan Dale (2016) Dar o título de "Exposed" para um filme pode ser mau agouro. Em 1983, foi lançado o filme com esse mesmo título, protagonizado por Nastassja Kinsky e Rudolf Nureyev, que misturava romance e filme policial. Agora, em 2016, outro filme é lançado, e misturando drama sobrenatural com policial. Essas misturas de gêneros em ambos os filmes não deram certo. "Exposed" tem no elenco Ana de Armas e Keanu Reeves. Sim, o nome dela vem antes, porquê na verdade ela é a protagonista da história. Keanu Reeves é um mero acessório, um chamariz para o público. A história gira em torno da personagem de Isabel ( Armas), jovem religiosa que certa noite, voltando de uma balada, aguardando o trem do metrô, vê uma revelação: um anjo. a partir daí, ela passa a ver anos em sua vida. Paralelo, e costurando a história, temos o personagem de Keanu Reeves, Detetive Galban, que tenta descobrir o paradeiro do assassino de seu colega na mesma estação de metrô que Isabel pegou, na mesma noite. A víúva do colega morto, interpretado por Mira Sorvino, pressiona o detetive Galban para descobrir o assassino. O filme é praticamente falado em espanhol, uma vez que toda a história de Isabel é protagonizado por hispânicos, envolvidos com religião e tráfico de drogas. A história é mal costurada, e toda a vez que entra Keanu Reeves, parece que foi enxertado. Li que o Diretor e roteirista do filme, Gee Malik Linton , ficou tão irritado pelo fato dos produtores terem re-editado todo o filme ( dizem que os produtores se sentiram enganados ao verem que Keanu Reeves não era o protagonista, e incluíram cenas para dar essa impressão) , que exigiu que seu nome verdadeiro fosse retirado dos créditos e se deu o pseudônimo de Declan Dale. O roteiro trabalha com uma linha meio Shayamalan: no desfecho, o espectador descobre a reviravolta da historia. Até lá, tudo parece gratuito e mal ajambrado. Uma pena, fosse a penas a história de Isabel, o filme teria mais potencial. Aliás, vê-se uma referência forte ao filme "Irreversível", no início, com a mesma cena do túnel onde a menina anda. Alíás, praticamente chupado. E triste constatar, mas Keanu Reeves está muito canastrão no filme. A cena onde ele, ao telefone, dá um ataque de piti após conversar com seu filho, dando-se tapas e gritando, é risível. Framboesa urgente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário