terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Chaser

"Chaser", de Sal Bardo (2013) Intenso e dramático curta-metragem, que pegou carona na moda dos "Barebacking" parties que fazem sucesso mundo afora. Barebacking é o ao de praticar ato sexual sem o uso de camisinhas. No caso das barebacking parties, existe o agravante de que muitos participantes da orgia são HIV positivos, e pior, muitos dos que frequentam as festas, soronegativos, vão justamente para serem infectados. Aos que querem ser infectados, a gíria é : "Bug chaser". Os que estão infectados e que contaminam os outros soronegativos, chamamos de "Gift giver". Zach é um jovem professor judeu de classe média alta. Porém ele é alienado de sua cultura, não se sente dentro do conformismo e dos padrões rígidos de sua cultura. O seu irmão é casado com uma judia, e por isso, o queridinho dos pais. Zach se sente um desajustado, apesar de inteligente e bonito, e frequenta essas barebacking parties com a finalidade de se contaminar. O tema é polêmico, e a mensagem, a mais destrutiva e pessimista possível. Mas é um belo drama sobre inconformismo e sobre a depressão na cidade grande. O ator Max Rhyser, no papel de Zack, ajudou a escrever e produzir o filme. Não é um filme que se recomende, pelo alto teor erótico e pelo tema que com certeza pode desagradar muita gente. Um tema para no novo milênio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário