sábado, 10 de janeiro de 2015

Quando os animais sonham

"Når dyrene drømmer/When animals dream" . de Jonas Alexander Arnby (2014) Filme de estréia do cineasta dinamarquês Jonas Alexander Arnby, essa fábula de horror tem muita semelhança com o cult sueco "Deixa ela entrar". Além de serem filmes escandinavos, e terem uma puta fotografia, falam do tema do despertar sexual de uma adolescente. No caso de 'Deixa ela entrar", a metáfora vinha do fato dela ser uma vampira e precisar de sangue. Aqui, é uma jovem que descobre aos poucos que ela está se transformando em uma lobisomen e que faz parte de uma linhagem. Ao despertar sexualmente, não há mais volta: ela precisará se alimentar de carne humana. Marie tem 19 anos, e mora cm seus pais em uma vilarejo pesqueiro da Dinamarca. Sua mãe está em uma cadeira de rodas e em estado vegetativo ( e mais tarde saberemos o porquê). Seu pai toma conta das duas. Marie vai trabalhar em uma peixeira e sofre todo tipo de bullying por parte dos funcionários. Mas aos poucos ela descobre que seu corpo está mudando. E seu pai se preocupa. Porém, a população já tomou ciência do fato e resolve tomar uma atitude. Filmado como se fosse um filme de arte, com ritmo lento, belíssimos enquadramentos e composição de personagens sofredores e angustiados, como convém a um filme dinamarquês, o filme é uma grata surpresa que reserva um final à la Frankestein. O gênero de horror é apreciado no mundo inteiro, tanto que esse filme participou do Festival de Cannes 2014 na Mostra 'Semana da crítica". O que se precisa fazer no Brasil é um terror de qualidade, com bom roteiro. Curiosidade: Lars Mikkelsen, que interpreta o pai da protagonista, é irmão do famoso Mads Mikkelsen, de "A caça". Os efeitos, sutis, cumprem a função de um filme de baixo orçamento sem passar vexame. Nota: 7

Nenhum comentário:

Postar um comentário