segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Wilson

"Wilson", de Craig Johnson (2017) Adaptação da Graphic novel de Daniel Clowes, "Wilson" foi exibido em Sundance 2017, e foi dirigido por Daniel Clowes, que nos trouxe o maravilhoso "Os irmãos Desastre". "Wilson" tem um elenco maravilhoso, capitaneado por um Woody Harrelson e uma Laura Dern totalmente endiabrados. Woody interpreta Wilson, um homem solitário, cujo pai acaba de falecer. Falador, carente e sem noção de que é um chato, Wilson possui apenas um cachorro. Sem amigos nem parentes, ele decide procurar sua ex-exposa, Pippi (Laura Dern), que fugiu há 17 anos depois de uma crise nervosa e abortou o filho que esperavam. Wilson descobre que Pippi trabalha como garçonete em um restaurante, e mais: que ela não abortou, e sim, doou a filha para um casal milionário. Agora, Wilson quer rever a filha. Com um humor mau humorado, "Wilson" provavelmente não encontrara facilmente seu público. Os personagens são quase todo antipáticos, loosers, sem carisma. Wilson passa o filme todo se contorcendo, xingando palavrão, falando sem parar, enchendo o saco das pessoas, tudo por conta de uma carência afetiva incurável. Fico imaginando numa situação real, se daríamos atenção a Wilson, ou se o consideraríamos um mala sem alça total. Woody Harrelson tem a ingrata tarefa de dar vida a esse personagem chato, e consegue, apesar de irritar diversas vezes. Não curti esse filme tanto quanto amei "Os irmãos desastre", mas vale a pena dar uma chance para o filme. Ele tem uma pegada parecida com aquele filme do Noah Baumbach, "Greemberg", com um Ben Stiller interpretando um personagem semelhante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário