sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Holidays

"Holidays", de Kevin Smith, Anthony Scott Burns, Adam Egypt Mortimer e outros (2016) Coletânea de curtas de terror, que têm em comum o fato de cada história acontecer em um feriado. 9 cineastas consagrados no gênero dão vida a 8 curtas: - "Dia dos namorados": uma menina que sofre bullying de suas colegas de escola, é apaixonada pelo teinador. No dia dos namorados, ela resolve presente'-alo com um presente inesquecível. Esse episódio tem uma pegada meio "Carrie, a estranha"" - "Dia de Saint Patrick"- Um dos piores do filme, narra a relação entre uma professora que quer engravidar, e uma aluna que faz parte de uma seita religiosa pagã. Muito bizarro e tosco. - "Páscoa"- Uma mãe coloca sua filha para dormir na noite da Páscoa e avisa à menina que ela não deve acordar de madrugada, senão o coelho aparecerá. Claro que a menina vai acordar de madrugada. Esse episódio é um dos melhores, bem sinistro. - "Dia das mães"- Esse podem passar batido também. Uma história maluca de uma mulher que engravida toda a vez que faz sexo. A sua ginecologista a recomenda para visitar a sua irmã que tem um conselho de mulheres que poderão ajudá-la. O que a mulher não podia esperar é que as mulheres fazem parte de uma seita demoníaca. Esse tem uma pegada de "O bebê de Rosemary", mas ficou ruim. - "Dia dos pais"- O melhor episódio do filme. Uma jovem recebe um pacote pelo correio. Ao abrir, encontra um gravador e uma fita K-7. Quando escuta, se surpreende ao ouvir um recado de seu pai, que ela achava estar morto. Na mensagem, ele dá coordenadas para ir se encontrar com ele. Excelente fotografia, uma bela atmosfera, muito clima e tensão. O desfecho estraga, mas mesmo assim vale a pena. Aula de cinema. - "Halloween"- Incrível a derrocada de Kevin Smith, outrora cultuado por conta de "O balconista" e "Chasing Amy". Sinceramente não sei porquê em seus últimos filmes ele se apegou a fazer filmes trash. Na noite de Halloween, um cafetão de garotas que se apresentam online as trata mal, até que elas resolvem se vingar. Tosco e grtesco no grau máximo. - "Natal"- Um episódio divertido, bem no clima de "Além da imaginação". Esse lembra o filme de Schwarzenegger, que se passa no Natal e precisa disputar um último brinquedo com outro pai. O presente, no caso, é um poderoso óculos 3D, que realiza desejos para quem os usa. - "Ano novo"- Muito bom episódio, tem uma virada na trama previsível, mas mesmo assim, funcional. Um serial killer localiza as suas vítimas em um site de relacionamentos. A sua próxima vítima, para o seu desespero, é uma mulher mais louca do que ele. No geral, o filme vale pelos 4 episódios que recomendei. Os outros podem passar batidos. Uma pena que a grande parte dessas antologias de suspense e terror sejam tão irregulares, e pior, apelam mais para o humor do que propriamente para o terror. Fico no aguardo de uma coletânea que seja terror puro, sem humor negro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário