terça-feira, 9 de agosto de 2016

De longe, te observo

"Desde allá", de Lorenzo Vigas (2015) Polêmico filme venezuelano, vencedor de vários prêmios internacionais, incluindo Melhor filme no Festival de Veneza 2015. Escrito pelo cineasta estreante Lorenzo Vigas e co-escrito pelo mexicano Guillermo Arriaga ( que escreveu roteiros para Inarritu), "De longe te observo" é um filme de poucas falas, quase silencioso. O filme é quase todo trabalhado no olhar entre os personagens. Armando ( o excelente ator chileno Alfredo Castro, protagonista de todos os filmes de Pablo Larrain) é um protético solitário que tem um fetiche: ele vaga pelas ruas de Caracas em busca de garotos de rua, para oferecer-lhes dinheiro em troca dele poder vê-los nus e se masturbar. Um dia, ele conhece Elder ( ótima estréia de Luis Silva, com toda aquela energia típica de preparação de Fatima Toledo, cheio de gás, contrastando com a performance minimalista de Alfredo Castro) e o leva para casa. Elder enche Alfredo de porrada e rouba de dinheiro. Estranhamente, Alfredo sente atração por Elder e insiste, ao abordá-lo na rua. Assim, nasce uma relação de amor e ódio entre os dois. Com uma narrativa extremamente fria e ritmo lento, é um filme dificil ara espectadores comuns. É um produto para cinéfilos, em busca de histórias complexas e barra-pesadas. A fotografia, em tons pastéis, acentua a atmosfera triste e depressiva de Caracas, focando em locações decadentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário