quarta-feira, 12 de outubro de 2011

O abismo prateado


de Karin Ainouz (2011)

Violeta (Alessandra Negrini) é uma dentista, casada e com filho adolescente. Após transar com o sue marido numa manhã, ela segue para a sua rotina: Consultório, academia. Até que ela recebe uma mensagem em seu celular. Seu marido a abandonou. A partir desse momento, sua vida se tranforma, e ela fica sem rumo. decide ir ao seu encalço, mas o aeroporto está fechado, e ela vaga pelas ruas de Copacabana, até o amanhecer. Nesse meio tempo, ela conhece várias figuras da noite.
Belíssimo drama, com fotografia estupenda de Mauro Pinheiro Jr. O filme é baseado livremente na canção de Chico Buarque, " Olho nos olhos", que fala sobre uma mulher abandonada. Tecnicamente o filme é muito bom, e Alessandra Negrini está ótima, com uma cena antológica: quando ela se esvai dançando numa boite, ao som de " Maniac", da trilha de " Flashdance". Negrini é o filme. O elenco de apoio está todo muito bem, com destaque para Thiago Martins e Otto jr, que faz o papel do marido. O ponto fraco do fiilme é o roteiro: o filme carece de dramaturgia. As cenas são soltas, e o filme se perde entre as sensações da personagem. Mas a força do visual e do talento de Alessandra Negrini seguram a atenção do espectador. Karin mais uma vez fala sobre seus temas recorrentes: abandono e saudades.

Nota: 7

Nenhum comentário:

Postar um comentário