quinta-feira, 6 de outubro de 2011

L.A. Zombie


de Bruce LaBruce (2010)

Um homem surge do nada, e descobrimos que ele é um zombie sedento por sexo. Ele tem o poder de ressuscitar mortos, através da penetração e do seu sêmem milagroso. Assim, ele vai vagando pelas ruas de Los Angeles.
Bruce Labruce faz aqui o seu filme menos interessante. Quase que um plágio de seu filme anterior, " Otto", esse aqui conta com o ator pronô gay François Sagat. Sagat passa o filme todo fazendo caras e bocas, com o corpo todo maquiado, e transando adoidado. Muito sexo explícito e cenas tras, com direito a sangue falso, vísceras e maquiagem tosca. Além de tudo, o filme é longo e enfadonho. Tivesse meia hora a menos, seria mais divertido. Tudo é muito repetitivo e sem rumo.

Nota: 4

Um comentário:

  1. destetei .. um horror na boa ... o filme não é nem terror nem pornô .. classifica isso de que ???
    Experimental ?

    ResponderExcluir