quarta-feira, 15 de abril de 2015

Você doura a noite

"Sen Aydinlatirsin Geceyi/Thou Gild'st the Even", de Onur Ünlü (2013) Imaginem um filme turco com super-heróis cheios de poderes, mas que não sabem como fazer bom uso deles. Esse filme vem embalado por uma fotografia extraordinária em preto e branco, comandado pelo fotógrafo Vedat Özdemir. A narrativa é complexa, e faria Bunuel aplaudir de pé, ante tantas cenas surrealistas. É um filme complexo, hermético, e faturou muitos prêmios em vários festivais. O tema central? Depressão, suicídios, desgosto pela vida. Faltou citar Bergman no meio de tantas referências para esse filme tão difícil de ser comentado. Em uma pequena cidade na Turquia, os habitantes possuem poderes especiais. Porém, a cidade segue tranquila, pacata, como se tudo fosse extremamente normal. Ninguém presta atenção em nada e a vida segue normal. Temos um médico que sangra pelos olhos; um dono de fabrica que é imortal; uma jovem camponesa que move objetos com seus poderes de telecinese; outra jovem que para o mundo quando bate palmas; um gigante; uma professora que se torna invisível. No foco central, temos a figura de Cemal: ele e seu pai possuem uma barbearia. Cemal está triste com a vida: sua mãe e irmãos morreram queimados em um incêndio, e ele vive questionando o que aconteceria se ninguém existisse. Ele tem poderes de olhar raio x e de atravessar paredes. Ele tenta se matar cortando seus pulsos, mas sobrevive. Um dia, conhece duas mulheres: Yasmine, a camponesa, e Ismet, vendedora de livros de Shakespeare. De um desses livros, saiu o título do filme: Thou Gild'st the Even, do Soneto 28. É um filme que dificilmente agradará os espectadores, dada a sua dificuldade de entendimento. É um típico filme de Festival, realizado para agradar críticos. Apesar das alegorias, o filme possui cenas memoráveis: a chuva de pedra (impressionante), a cena do assassinato de um personagem, o vôo do casal após tomarem pilulas contra depressão. Obviamente que o filme é todo descrito através de metáforas, e cabe ao espectador tentar decifrá-las. A trilha sonora é um deslumbre de tão linda, dando o tom melancólico que necessita. O elenco está todo excelente, dando vida a personagens tão complexos. Nota: 7

Nenhum comentário:

Postar um comentário