terça-feira, 5 de junho de 2018

Domingo de manhã

"Sunday morning", de Matthew Allen (2017) Escrito e dirigido por Matthew Allen, "Domingo de manhã" é um projeto independente todo financiado via Crowndfunding. O Diretor escreveu o projeto a partir de dados estarrecedores: o número de estupros ocorridos nos Estados Unidos aumentou consideravelmente, e 8 entre 10 casos, acontece entre pessoas conhecidas da vítima. Sean é um adolescente que esconde a sua homossexualidade. Ele tem como amigos um grupo de garotos homofóbicos, e sofre com a sua identidade velada. Uma noite, ele volta para casa acompanhado de um dos amigos, James, cujos pais estão se separando. James pede para que Sean passe a noite com ele em sua casa, alegando estar emocionalmente abalado por causa dos seus pais. Sean percebe aí uma oportunidade de experimentar sua primeira relação homossexual, pois percebe que James sente um carinho especial por ele. Para sua surpresa, James o estupra. Sean fica abalado. No dia seguinte, ele esconde o fato de todo mundo, pois James o ameaça. E pior: a partir de agora, James quer que Sean seja seu "brinquedinho" sexual. Logo no início do filme, os produtores alertam ao espectador acerca de cenas consideradas fortes demais e impróprias. Recado dado, o espectador provavelmente ficará esperto assim que tais cenas acontecerem. e aí o filme acaba, e o máximo que você viu, foi uma branda simulação de sexo. Não sei que tipo de espectador os produtores esperavam. O filme em si vale pela mensagem, mas como entretenimento, é bastante fraco, com diálogos ruins e performances constrangedoras. O Diretor provavelmente escalou amigos para os papéis, pois são todos bastante amadores. E mais: em algumas cenas, o personagem de Sean tem pesadelos: gente, que coisa ruim, parece filme trash B.

Nenhum comentário:

Postar um comentário