sexta-feira, 11 de maio de 2018

Vingança

"Revenge", de Coralie Fargeat (2018) Li uma matéria no Site do Cine Pipoca dizendo que era o filme mais violento e angustiante dos últimos anos. O jornalista, em vídeo, dizia todo tempo que ficava chocado e fechava os olhos. Com esse marketing, fiquei com água na boca e fui correndo assistir ao filme. Para minha total decepção, o filme não tem a violência que eu esperava. Fiquei irritado com o jornalista, que pelo visto, não deve estar acostumado a ver filme gore. Mas por outro lado, é um ótimo filme sobre Vingança. Impossível não lembrar do clássico "Doce vingança" e de "Kill Bill". O filme, com roteiro da própria diretora francesa, tem um roteiro bem singelo: uma jovem, Jen, ( Matilda Lutz, de "Chamados", mega emponderada no personagem) , é uma jovem que viaja com seu amante ricaço para a casa dele no meio do deserto. No dia seguinte, 2 amigos dele, mal encarados, chegam lá e decidem ficar para caçar animais. Um dos amigos estupra Jen, e quando ela pede ajuda pro namorado, ele defende os amigos e a joga do alto de um precipício. Jen consegue sobreviver e tudo o que ela quer agora é vingança. A única forma de se assistir a esse filme, é abstrair qualquer tipo de realismo e verossimilhança. O filme é realizado como uma fábula, onde tudo é possível e a palavra de ordem é matar todos os homens. A mensagem do filme está mais do que clara, e esse poderia ser facilmente o filme do movimento "Time's up": repleto de ação, violência, surrealismo e uma boa pitada de humor negro. Ah, os homens...valem nada! Ponto alto para a fotografia hiper realista, para a trilha sonora de sintetizadores e o visual anos 80 do filme. Uma pequena jóia muito bem dirigida, tecnicamente impecável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário