quarta-feira, 19 de abril de 2017

Sam esteve aqui

"Sam was here", de Christopher Deroo (2016) Co- produção França/Estados Unidos, "Sam esteve aqui" é um thriller psicológico de horror. Imaginem uma mistura de David Lynch e Wes Craven? Pois foi essa a sensação que eu tive ao assistir ao filme. Muita bizarrice, surrealismo mesclado a uma trama muito comum nos anos 70, a de filmes de quadrilha de sádicos. Sam é um vendedor que percorre a região do Deserto de Mojave, na California, para bater de porta em porta e vender seus produtos. Para a sua surpresa, não tem ninguém em nenhuma das casas. Sam liga para sua casa e sua esposa e filha não atendem. De repente, ele avista no horizonte uma estranha luz avermelhada. A partir daí, fatos estranhos acontecem: Pessoas mascaradas surgem querendo matá-lo, enquanto um radialista o acusa de seu um serial killer que mata crianças da região. Eu poderia citar 2 filmes clássicos dos anos 70 que provavelmente foram usados como referencia para esse filme: " O homem de palha" e "Encurralado". Sao filmes de um anti-herói, que não entende o que está acontecendo. O problema, é que nem o espectador entende. O diretor e roteirista Christopher Deroo deixou todas as pistas para uma possível resolução em aberto. O espectador que entenda o que quiser. Por conta disso, o filme torna-se muito insatisfatório. Nada contra finais em aberto, mas aqui, deixou-se muito a desejar. O filme tem uma atmosfera anos 80, com a clássica trilha repleta de sintetizadores. O ator Rusty Joiner faz o que pode no papel principal, e até faz bem, levando-se em consideração que ele passa praticamente o filme todo sozinho.

6 comentários:

  1. Realmente,assisti o filme e fiquei mais perdido no final do que o protagonista do filme kkk

    ResponderExcluir
  2. Realmente,assisti o filme e fiquei mais perdido no final do que o protagonista do filme kkk

    ResponderExcluir
  3. Realmente,assisti o filme e fiquei mais perdido no final do que o protagonista do filme kkk

    ResponderExcluir
  4. ACHO QUE NO FIM ERA O SAM QUE MATAVA AS PESSOAS, MAS É UM FILME MUITO CONFUSO ONDE AS RESPOSTAS SÓ ESTÃO NA CABEÇA DE QUEM FEZ O FILME, GOSTARIA DE VER ALGUMA ENTREVISTA DO DIRETOR E ROTEIRISTA PARA ENTENDER MELHOR, FOI O FILME MAIS CONFUSO QUE ASSISTIR. SOCORRO, GOSTARIA DE UM DESFECHO PARA O FILME SÓ FALTOU ISSO, TER O ALIVIO FINAL, MAS O FILME TERMINA MAS CONFUSO DE QUE QUANDO COMEÇOU, NÃO ENTENDI O OBJETIVO DISSO

    ResponderExcluir
  5. Esse filme tinha tudo pra ser bom, achei interessante até perceber que ele iria acabar "sem final". Se tudo tivesse um objetivo teria tudo pra ser um bom filme de suspense e mistério...

    ResponderExcluir
  6. Eu acredito que o SAM estava morto durante todo o filme, e aquele seria um inferno criado para ele pagar o que fez em vida, que aparentemente ele teria estrupado sua propria filha em vida.... É a unica resposta que consigo imaginar para esse filme

    ResponderExcluir