terça-feira, 19 de julho de 2016

Um belo verão

"Un belle saision", de Catherine Corsini (2015) Premiado em Locarno com o Grande prêmio do público, " Um belo verão" se apropria do movimento libertário do feminismo e da revolução sexual para falar dos dias de hoje. Mais do que nunca, a pauta para falar sobre machismo, legalização do aborto, igualdade dos sexos, saída do armário e liberdade de expressão está em dia. Delphine ( Izia Igelin) é uma jovem fazendeira que mora com seus pais no interior. Seu pai é bronco e machista e quer que a filha case logo. Sua mãe faz a esposa submissa e também deseja o mesmo para sua filha. Delphine vai estudar em Paris e acaba conhecendo Carole ( Cecile de France, de " O garoto da bicicleta", dos irmãos Dardenne). Carole faz parte de um grupo de feministas que luta pela expressão e igualdade do direito das mulheres. As duas acabam se apaixonando. Com a doença de seu país, Delphine volta para a fazenda. Mas ela não consegue se esquecer de Carole. Bem dirigido e muito bem interpretado pelo elenco, " Um belo verão" acaba sendo prejudicado pela longa duração e pela obviedade do roteiro. A primeira parte dom e, que se passa em Paris, e' a melhor parte e a mais dinâmica. Quando o filme vai para o campo, ele vai se encaminhando para um melodrama de personagens óbvios. Uma pena, mas mesmo assim vale a pena ser visto pela entrega das duas atrizes, que surgem totalmente nuas e em torridas cenas de sexo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário