sábado, 2 de julho de 2016

Those people

"Those people", de Joey Kuhn (2015) Drama americano que venceu alguns prêmios em Festivais Lgbt, me remeteu imediatamente ao cult adolescente dos anos 90 "Segundas intenções": ambos os filmes falam sobre jovens abastados de Manhattan, às voltas com sexo, estudos, drogas e futuro profissional. Charlie é gay e desde criança sente uma paixão platônica por seu melhor amigo, Sebastian. Outros 3 amigos se juntam ao seleto grupo de ricos Nova Yorkinos: London, Ursula e Wyatt. Um dia, durante uma festa, Charlie conhece Tim, um pianista gay, mais velho. Ambos sentem uma forte atração, mas por conta de Sebastian, Charlie deixa escapar esse flerte. O pai de Sebastian é preso por causa de negócios ilícitos que lesou muitas famílias, e por conta disso, Sebastian sofre bullying e fica deprimido. Charlie se divide entre esse amor não correspondido com Sebastian e um amor sincero por parte de Tim, que é renegado pelo grupo de amigos de Charlie por ser mais velho. Belo drama, com direção bastante sensível e segura do roteirista e diretor Joey Kuhn. Os atores estão ótimos, competentes em seus personagens conflituosos. É um filme que fala sobre uma geração sem rumo, perdida e extremamente melancólica. A trilha sonora e a fotografia são igualmente boas. Não é um filme moralista, nem mostra o mundo terrível que é ser gay nos dias de hoje. É apenas um drama sincero sobre amor e desilusão. Vale assistir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário