domingo, 6 de outubro de 2013

Como não perder essa mulher

"Don Jon", de Joseph Gordon Levitt (2013) Comédia românrica dirigida pelo ator Joseph Gordon-Levitt, mais conhecido por ser o Robin de "Batman, o cavalheiro das trevas" e pela comédia "500 dias com ela". Aliás, foi desse último que Gordon com certeza chupou várias referências. Uma leitura pop e moderninha de um Don Juan dos novos tempos, Jon (o próprio Gordon Levitt). Ele é um garanhão incansável, que sai nas baladas com seus 2 melhores amigos em busca de caça. Mas ele não se satisfaz com a mulherada e se masturba vendo videos pornôs, segundo ele, diferente da trepada real por ser fantasioso e onde tudo acaba bem. Um dia, porém, ele dá de cara com Barbara (Scarlet Johanson), uma patricinha toda certinha que faz mudar o seu ponto de vista sobre relacionamentos. O filme é bem conduzido por Levitt, e tem ótima atuação do mesmo, de Scarlett e especialmente de Glenne Headley, no papel da mãe de Jon. Headley está hilária e antológica. O filme começa bem, tem boas sacadas, mas logo cansa. O filme se estica, a idéia se gasta e rola uma barriga no meio do filme. Pior que isso, é ter Julianne Moore num papel bobo e sem graça. Amo Juliane, mas não acho que tenha sido um papel para ela. Deve ter feito por amizade. Foi exibido com sucesso em Sundance 2013. Nota: 6

Nenhum comentário:

Postar um comentário