sábado, 19 de setembro de 2015

O convidado

"The guest", de Adam Wingard (2014) Imaginem uma versão de "Drive" para o gênero suspense, meio que como uma versão hardcore de "Teorema", de Pasolini? Assim é "O convidado". Visual com cores hiperrealistas e trilha sonora de sintetizadores anos 80. Um deleite visual e sonoro que tem um roteiro instigante, e mesmo que meio samba do crioulo doido lá pelo meio em diante, a gente assiste porquê o filme tem um olhar pop e moderninho que nos deixa vidrado. O elenco é composto de rostos desconhecidos, o que lhe confere um charme extra de produção independente. David ( o ótimo Dan Stevens, a cara de Ryan Gosling) é um estranho que chega na casa da família Peterson, cujo filho morreu durante serviços militares. Ele se apresenta como um amigo do filho. A mãe, emocionalmente abalada, convida o rapaz para passar uns dias na casa. A filha é contra a idéia, mas aos poucos ele vai seduzindo a todos. O filho adolescente, que sofre bullying na escola, é protegido por David e ganha seu afeto. O que ninguém espera é que David pode não ser a pessoa quem diz ser. O curioso do filme é que ele flerta com vários gêneros: suspense, drama, romance, ação. A direcão de Adam Wngard se aproveita dos clichês de todos esses gêneros e brinca com estilo. É um filme curioso e que vale ser visto, mesmo que as reviravoltas sejam meio implausiveis. Nota: 8

Nenhum comentário:

Postar um comentário