segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Antiga alegria

"Old joy", de Kelly Reichardt (2006) Produção independente americana de baixíssimo orçamento, e de acordo com a entrevista da cineasta, a equipe era composta de 6 integrantes, incluindo os 2 atores. Se é verdade ou nã, o lance é que o filme é um legítimo representante do "Mumblecore", movimento cinematográfico americano com orçamento mínimo. A história simples mas cheia de desilusão e melancolia, retrata o reencontro de 2 amigos que não se vêem a tempos e agora estão na faixa dos quase 40 anos. Kurt, que leva uma vida meio hippie, liga para o amigo Mark, que ele não v6e a muito tempo. ele descobre que Mark está casado, tem casa e a esposa está grávida. Kurt convida Mark para um camping de final de semana, e dessa forma, reatarem a amizade e atualizarem informações sobre a vida. Mark aceota, e durante a viagem, descobre que Kurt continua sem nada na vida, sem qualquer esperança em relação ao seu futuro. Um filme curtp, com 76 minutos, e com poucos diálogos. Muito da força do filme vem decorrente do silêncio, das belas locações na estrada e floresta e da discreta trilha sonora. A direção faz um registro quase documental desse reencontro de amigos. Pouca coisa acontece, os diálogos são poucos, e tudo se concentra em olhares e silêncios. Os 2 atores, que interpretam numa vibe naturalista, estão bem. O filme tem um tom de eterna tristeza, e o desfecho corrobora para essa sensação. Uma parábola aflitiva sobre a amizade e os seus desdobramentos. O filme ganhou vários prêmios em festivais independentes. Nota: 7

Nenhum comentário:

Postar um comentário