domingo, 18 de outubro de 2015

De naermeste

"De naermeste", de Anne Sewitsky (2015) Exibido em Sundance 2015, o novo filme da Cineasta Norueguesa Anne Sewitsky repete o tema de seu filme mais famoso, a comédia "Happy happy": as relações extra-conjugais. Mas aqui, a traição está associada a um tema mais tabu: o incesto. Charlotte, 27 anos, dá aula de ballet para crianças. Seu pai está em estado terminal, e sua mãe somente pensa na carreira como escritora. Sentindo-se carente e insegura, Charlotte reencontra o seu meio-irmão Henrik, casado e com filho. Nesse reencontro, a dôr de ambos pela ausência é tão forte que acabam se tornando amantes. Drama belamente fotografado e com trilha sonora envolvente, "Homesick" (título em inglês) tem em sua maior virtude o talento da atriz Ine Marie Wilmann, no difícil papel de Charlotte. Segura e versátil a atriz se expõe em cenas de lirismo e densidade dramática, sem nunca perder sua força. Com um tema tão bombástico, a cineasta Anne Sewitsky preferiu fazer um filme low profile, lento. O roteiro não chega a empolgar, e apesar de boas cenas, o filme se arrasta mais do que deveria. Pelo menos, evita um melodrama lá pela parte final. As cenas de sexo são discretas, e sinto que faltou mais ousadia e tesão ao filme. Nota: 6

Nenhum comentário:

Postar um comentário