quarta-feira, 18 de outubro de 2017

How to talk to girls at party

"How to talk to girls at party", de John Cameron Mitchell (2017) Assistindo ao filme do diretor que realizou os cults "Shortbus" e " Hedwig", fica impossível não pensar em referencias de filmes como "The doom generaton", de Greg Araki, e " Scott Pilgrimm contra o mundo", de Edgar Wright. Sao todos filmes que falam sobre uma juventude em conflito com o mundo dos adultos, que discute gêneros, desejos, frustrações, através de heróis, extraterrestres, e muita fantasia e bizarrice, ao som pesado do rock. e no caso desse filme de John Cameron Mitchell, punk. O filme é adaptação do conto do escritor cult inglês Neil Gaiman, autor de "Sandman", " Coraline" e "Stardust", entre outros. Ambientado na Era Margareth Tatcher dos anos 70, no auge do Punk em Londres, o filme nos apresenta a Enn, jovem aspirante a vocalista de uma banda punk, que durante uma festa, conhece Zan (Ellen Fanning), que ele vem a descobrir se tratar de uma extraterrestre que veio com seu grupo de tipos esquisitos. Eles vieram fazer uma pesquisa sobre comportamento terrestre. Enn se apaixona por Zan, mas ela precisa ir embora. Mas não sem antes, formar um grupo de punk com Enn. Confesso que não entrei na onda do filme. Adoro os filmes de Cameron Mitchel, esse aqui até tem a virulência de "Hedwig". Mas não entrei na loucura do roteiro. Talvez por conta da realização, tosca, em termos de figurino e efeitos. O que gostei mesmo foi do elenco jovem, excelente, e da participação louca de Nicole Kidman, que jzea havia trabalhado com Mitchell em "Reencontrando a felicidade". Ela interpreta uma espécie de produtora de bandas punk muito porra louca. O filme concorreu em Cannes 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário