sábado, 24 de março de 2018

"I kill giants", de Anders Walter (2017) Baseado na Graphic novel de Joe Kelly, publicada em 2008, "Eu mato gigantes" não é, como faz acreditar o Poster e o trailer, um filme de ação e aventura com monstros gigantes. E' um drama bastante triste, naquela linha de botar o protagonista no mundo de magia para fugir de sua realidade, assim como em "Sete minutos depois da meia noite", "Almas gêmeas", "Labirinto do Fauno" e "Ponte para Terabítia". Na verdade, o filme ´´praticamente um remake de "Sete minutos depois da meia noite", e quem gostou desse filme, vai adorar "Eu mato gigantes". Barbara (Madison Wolfe, ótima) é uma menina que sofre bullying na escola e vive com sua irmã mais velha (Imogen Poots) e um irmão alienado em games. Ela avisa a todos que um Monstro gigante está vindo para destruir tudo, e para isso, ela planta armadilhas para ele. Ninguém acredita nela: a psicóloga da escola (Zoe Saldana) e uma nova aluna, Sophia, tentam ajudá-la. Mas Barbara cada vez mais se rebela ao ponto de todos acharem que o monstro está vindo de verdade. Lindo, com boas atuações, o filme é um melodrama fabulesco, na linha de "Big Fish", de Tom Burton, com um tom mais soturno. Tudo funciona a contento, apesar do roteiro caminhar para tramas paralelas que dispersam a atenção do espectador para um desfecho que traz uma grande revelação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário