sábado, 9 de abril de 2016

They look like people

"They look like people", de Perry Blackshear (2015) Drama psicológico erroneamente divulgado como se fosse um filme de terror, foi escrito e dirigido pelo Cineasta americano Perry Blackshear, que também fotografou, editou e produziu o filme. É uma produção independente realizada com recursos esparsos mas com bastante criatividade. Quase 70% do filme acontece em um apartamento, e por isso, ele se assemelha bastante a "Repulsa ao sexo", de Polansky. É um filme que fala sobre esquizofrenia e claustrofobia. Belamente fotografado e enquadrado, o filme narra a história de Wyatt (MacLeod Andrews), um homem desequilibrado que reencontra por um acaso um amigo de faculdade, Christian (Evan Dumouchel). Eles resolvem morar juntos para dividir despesas. Wyatt passa a escutar vozes e ligações que dizem para ele não confiar em ninguém e que em 6 dias o mundo irá acabar, que todos são aliens disfarçados. Evan por sua vez, tem um problema de relacionamento com sua chefe na empresa, e por conta disso, possui baixa auto-estima. Ambos precisam lidar com seus fantasmas internos, antes que façam mal a alguém. Com edição de som muito bem cuidada e assustadora, o filme provoca uma atmosfera de constante suspense, mesmo que seja um drama. Curto, com 80 minutos, se baseia bastante no trabalho dos 2 atores, ótimos. O roteiro é simples. A direção e edição de Perry Blakshear fazem do filme um produto a ser considerado, é um pequeno cult que mostra um trabalho autoral de gênero, mesmo que desenvolvido como um filme mais artístico do que de passatempo, e por isso, provocará bocejos por boa parte da platéia. O que é uma pena, considerando suas qualidades artísticas advindas debaixo orçamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário