sexta-feira, 25 de maio de 2012

O vendedor

" le vendeur", de Sebastien Pilote (2011)
Marcel Lévesque é um vendedor de carros, que exerce a profissão a mais de 40 anos. Atualmente com 67 anos, ele é viúvo. A sua rotina consite em trabalhar o dia inteiro na concessionária, e de noite segue para a sua casa, para dormir. Ele tem uma filha, Nathalie, que trabalha em um salão, e um neto. Nathalie segue pedindo ao pai para se aposentar, mas ele insiste que a sua vida é vender carros. Porém, as vendas dos carros caíram drasticamente, devido ao fechamento da maior fábrica da região, que demitiu mais de 2000 funcionários. Marcel parte então para golpes baixos para seguir na venda e ganhar mais uma vez o prêmio de maior vendedor da loja. Drama canadense, com bela footgrafia, que capta a neve e a atmosfera branca da região, causando sensação de desolação. O filme tem uma mensagem pessimista, e demanda melancolia o tempo todo. Porém, é longo demais, e deveria ter meia hora a menos. Na cena ápice, quando a gente acha que o filme vai acabar, o diretor estica em mais meia hora. O filme é extremamente arrastado, e cansativo. O ponto alto é a atuação de Gilbert Sicotte, no papel de Marcel. Nota: 6

Nenhum comentário:

Postar um comentário