segunda-feira, 18 de junho de 2012

Febre do rato

de Claudio Assis (2011) Febre do rato,na giria do recife, significa " estar fora de controle". Assim é Zizo (Irandhir Santos) , o poeta, figura popular, amado por todos da redondeza. Zizo promove o seu jornal tabloide, de nome " Febre do rato", e o distribui, ora recitando seus poemas, ora declamando discursos politicazos. Ele vive amores com duas velhas senhoras, se envolve com os seus vizinhos, entre eles um asal, Matheus Nachtergaele e Vanessa, um travesti, e Juliano Cazarré, as voltas com sua amante negra, e ela, com mais dois amantes. Um dia, Zizo se apaixona por eneida (nanda Costa), que lhe nega relacoes sexuais, e ele enlouquece. O melhor filme de Claudio Assis, obviamente, recheado de cenas polemicas e chocantes, que envolve sexo e nudez. Zizo é um alter-ego de Claudio Assis, um artista inconformado, anarquico, libertino e libertario. Atraves desse personagem, Assis expoe sua raiva, seu rancor por uma sociedade alienada, e promete baguncar o coreto. O elenco está formidavel, com destaque, enttre os grandes atores que fazme ponta, para Irandhir Santos, Nanda Costa, Maria Gladys, Juliano Cazarré, Matheus Nachtergaele e a travesti Vanessa. A fotografia em preto e branco de Wlater Carvalho é um desbunde, mesma coisa a direção de arte a cargo de Renata Ferreira. Recheado de belíssimos planos, meticulosamente estudados, o filme exala paixao e muito cinema , lembrando a garra dos cineastas do Cinema Novo. Nota: 9

Nenhum comentário:

Postar um comentário