quinta-feira, 26 de abril de 2018

KInk

"Kink", de Christina Voros (2013) Produzido pelo Ator e Diretor James Franco, "Kink" é um documentário ousado, polemico e totalmente explícito, sobre um universo do porno que é muito controverso: o "bondage" ou "SM". O filme aborda a produtora "kink.com", a maior realizadora no mundo de filmes sobre dominatrix, fetiches, bondage e sadomasoquismo que existe na Internet. Com base em San Francisco, a produtora foi inaugurada em 1997, e hoje em dia possui no seu quadro de funcionários mais de 100 pessoas, entre Diretores, produtores de elenco, fotógrafos e cenotécnicos O filme acompanha as gravações de alguns filmes voltados para o público hetero e gay, e traz depoimentos de diretores, fotógrafos, produtores de elenco e dos modelos, todos respondendo o porque trabalhar em um campo onde o limite entre o abuso sexual e a pornografia está tão ínfima. Curioso ouvir os Diretores dizendo que nesse mundo, os modelos nao podem fazer de conta que estão curtindo, pois isso imprime na tela. Tudo tem que parecer real. Ao mesmo tempo, se as pessoas não estiverem se sentindo confortáveis, precisam avisar para que parem as gravações. Impossível não acompanhar tantas chicotadas e humilhações inflingidas aos modelos e não pensar se eles fazem aquilo por dinheiro ou seja qual for o motivo. Os atores entrevistados dizem que fazem por fetiche pessoal, e não por dinheiro. E' uma fantasia sendo realizada. Tem um Diretor que diz que quando era criança, ele desejava chicotear toda a equipe de futebol de um time. Ver e ouvir o filme é uma experiência ultrajante, mas também curiosa sobre um lugar desconhecido por boa parte do público. em tempos de feminismo e abuso sexual, é um filme que vale ser visto e discutido. Conteúdo adulto proibido para pessoas sensíveis. (2013)

Nenhum comentário:

Postar um comentário